Exposição de Caroline Veilson e Lurdi Blauth

Goethe-Institut Brasilien

Porto Alegre

Brasil

Foto: Carol de Góes / Goethe-Institut
Foto: Carol de Góes / Goethe-Institut

Foto: Carol de Góes / Goethe-Institut
Foto: Carol de Góes / Goethe-Institut

IMG_3795-min
IMG_3795-min

Foto: Carol de Góes / Goethe-Institut
Foto: Carol de Góes / Goethe-Institut

1/39

Exposição de Caroline Veilson e Lurdi Blauth

II Concurso de Arte Impressa do Goethe-Institut Porto Alegre

Curadoria: Maristela Salvatori

A segunda exposição do Concurso de Arte Impressa do Goethe-Institut Porto Alegre apresenta trabalhos das artistas Caroline Veilson e Lurdi Blauth. Com curadoria de Maristela Salvatori, a mostra combina impressões sobre acetato, gravuras em metal, litografias waterless e vídeo. Enquanto Veilson tem como ponto de partida para sua produção os encontros afetivos com objetos de atelier, Blauth utiliza a experiência introspectiva de deambulações ao longo do litoral para a criação de imagens que instigam o olhar do espectador com granulações e grafias experimentais. 

 

Utilizo, nessa série de trabalhos, objetos da minha vivência em atelier que tem valor simbólico e se transformam em objetos de estudo para as gravuras. São imagens coletadas com rigor ou simplesmente redescobertas pelo olhar. Um dos trabalhos é composto por uma parte da coleção de flores de meu jardim pessoal. Tudo parte do cultivo de uma planta que floresce e morre. Esse processo me despertou a lembrança dos livros antigos nos quais de vez em quando, eu encontrava uma rosa ou uma folha, ainda com o aroma preservado. Alguém, por algum motivo, resolveu preservá-las. Esse apego e desejo de conservá-las fez com que eu as guardasse em livros durante alguns anos e agora utilizo as como matrizes para produzir uma série de cópias, um tipo de multiplicação póstuma.